Total de visualizações de página

18 de ago de 2011

Robinho é lançado no Papão


começo do coletivo do Paysandu, ontem, teve na sua formação titular aquela que a maior parte da torcida bicolor quer ver em campo: Robinho e Thiago Potiguar na armação. Roberto Fernandes, fiel a seu estilo, não confirmou a mudança. Ele só costuma dar os nomes dos onze titulares no prazo limite, 45 minutos antes do apito inicial. O volante Rodrigo Pontes e o lateral-direito Sidny, ausentes da partida anterior por conta de suspensões, estão mais do que garantidos. Pela primeira vez na competição o treinador teve quase todo o elenco à disposição. Para ele, é a dor de cabeça que espera ter sempre. “Essa dor de cabeça na Série C, pelas características da competição, praticamente não existe. Os problemas de cartões são constantes. Até agora não repeti nenhuma formação por causa de lesões e suspensões. O ideal é ter esse grupo todo à disposição para poder ter tranquilidade para escalar a equipe”, explicou Fernandes.O time que começou o coletivo teve: Alexandre Fávaro no gol; Sidny, Vagner, Márcio Santos e Jean na defesa. Charles Vagner, Rodrigo Pontes, Thiago Potiguar e Robinho no meio-de-campo; Rafael Oliveira e Josiel no ataque. Depois, várias mudanças foram feitas. Fernandes salientou que, a despeito de qualquer dificuldade que o gramado do Zinho Oliveira possa trazer, quem mais vai complicar a vida bicolor é o próprio time marabaense, obrigando o Papão a se superar mais uma vez. “Disse que se o Águia conseguisse manter o futebol daquele jogo, as chances de dois times paraenses se classificarem são grandes”.
O técnico bicolor ressaltou que nas duas próximas rodadas os adversários serão os concorrentes diretos às duas vagas para a fase seguinte e bons resultados podem garantir por antecipação o
Papão entre os classificados. “Por coincidência os nossos próximos adversários são
os que estão mais pertos da gente, então mais do que nunca são adversários diretos. Matematicamente, estaremos classificados se vencermos os dois jogos, mas nem quero comentar sobre isso. Só aumentaria demais a ansiedade”. O fato do time estar invicto há oito jogos, contando desde o Campeonato Paraense, é algo que o técnico procura nem pensar a respeito. Roberto Fernandes frisa que “é bom nem pensar nisso. É uma estatística boa para o torcedor, para a imprensa que trabalha com números, mas temos que focar é na liderança, se sairmos de Ma-rabá em primeiro lugar é porque continuamos invictos”.

Fonte: O liberal

Nenhum comentário: