Total de visualizações de página

20 de ago de 2011

Goleiro Dida e Ari perdem espaço na Curuzu

No treino de ontem de manhã do elenco bicolor, o último antes da viagem da tarde a Marabá, teve uma dupla que se encontra em situação indefinida correndo ao redor do gramado. O goleiro Dida e o zagueiro Ari corriam de leve em busca do recondicionamento físico, mas ambos correm o risco de não permanecerem na Cuzuru. Ari é o caso mais emblemático. Em seu setor o elenco conta com sete jogadores (Vagner, Márcio Santos, Jorge Felipe, Tobias, Rodrigo Salomón, Leandro Camilo e Diguinho) e ele não parece estar nos planos da atual comissão técnica.
Depois de mais de um mês em tratamento, ele foi liberado pelo departamento médico e agora tem o caso nas mãos da diretoria. “O Ari foi liberado na sexta-feira no treino antes da final (do Campeonato Paraense, a segunda partida diante do Independente) e não foi relacionado por critérios técnicos. Na semana seguinte ele informou que ainda sentia dores e voltou a tratamento. Depois de 20 dias foi liberado e agora o procedimento é administrativo”, explicou o fisioterapeuta Júnior Furtado.
Já Dida, que se recupera de uma lesão nas costas, foi contratado após polêmico episódio antes da final do Parazão, quando teve uma conversa com um dirigente do Paysandu no dia anterior à partida, quando ainda defendia o Independente. “Não estamos cogitando a liberação de nenhum jogador agora. Temos três goleiros e pensamos que o Dida, quando for liberado pelo DM voltará a trabalhar no campo. Por enquanto, ele corre o mesmo risco de dispensa que todos os 30 jogadores”, disse o diretor de futebol Izomar Souza.

Nenhum comentário: