Total de visualizações de página

31 de ago de 2011

Preparador discorda: período será produtivo

Ao final do jogo de domingo passado com o Luverdense (MT), na Curuzu, muitos jogadores do Paysandu estavam desgastados fisicamente, alguns com câimbras e se arrastando em campo nos minutos finais. O volante Rodrigo Pontes, por exemplo, chegou a perder quatro quilos depois
dos 90 minutos. O preparador físico do grupo bicolor, Rogério Juidecce, garante que esta é uma situação normal do esforço não só pelo jogo, mas também pela competição. É que nesta e em outras partidas, é o Papão quem tem corrido mais atrás do resultado. Situação, inclusive, ob-
servada pelo técnico Roberto Fernandes, de que o time não pode deixar para fazer os gols nos minutos finais. Essa busca pelo resultado acaba sendo um fator a mais de desgaste.
“Sem dúvida. É muito mais fácil você desarmar do que você criar. Quando a gente sai atrás no placar, o time tem que se desgastar três vezes mais do que o normal. Geralmente esses times que vêm jogar contra o Paysandu atuam na retranca. Então, o nosso desgaste tem sido muito maior do que o dos nossos adversários”, explicou Juidecce.Se por um lado, o treinador considera prejudicial o período de duas semanas sem jogos oficiais, o preparador físico vê nesses dias a oportunidade de condicionar melhor o elenco. Até o próximo jogo, dia 11 de setembro contra o Rio Branco-AC, fora de casa, Juidecce vai dosar os treinos para dar um descanso para quem necessita. “Não são 15 dias de descanso, mas sim para dosar a carga de treinamento de quem vinha jogando. A gente finaliza a nossa semana no domingo, dia do jogo. Depois da partida, a gente tem três grupos de treinamento: os que jogaram os 90 minutos, os que não jogaram e os que nem foram relacionados para a partida. Então, sempre que a gente reinicia uma semana, há uma divisão no grupo de atletas para condicioná-los de maneira diferente”

Fonte: O Liberal

Nenhum comentário: